quarta-feira, 18 de março de 2015

O Instituto Médico Legal (IML) em Imperatriz está enfrentando problemas de infraestrutura

O Instituto Médico Legal (IML) em Imperatriz está enfrentando problemas de infraestrutura. Muitos corpos não estão sendo recolhidos, por conta da falta de carros para fazer o transporte. Nos últimos dias, um dos carros que buscou um corpo precisou se deslocar da cidade de Açailândia. Os funcionários do IML de Imperatriz fazem a remoção dos corpos em cidades distantes, em um raio de até 400 quilômetros, chegando a ir até Balsas, no sul do Estado. O diretor do IML, Alair Firmino, disse que uma saída para melhorar a prestaçãop desse serviço seria a criação de novas sedes do instituto em cidades vizinhas. Dos três veículos que o IML dispõe, apenas dois estão funcionando. Semana passada, durante uma viagem, todos ficaram parados e o pneu de um dos carros chegou a sacar com o carro em movimento. Só no fim de semana, quatro corpos de vítimas de acidentes ou de armas de fogo em Imperatriz, Açailândia e São João do Paraíso deram entrada no IML. São mais de 30 cidades atendidas pelo IML e apenas seis médicos fazem os laudos dos corpos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário