FAMEM

quinta-feira, 19 de março de 2015

Comissão é formada para discussão da implantação de cursos de mestrado na UEMA

Imperatriz – A audiência pública de debate da implantação de cursos de mestrado na UEMA, organizada pela Comissão permanente de Educação, Cultura, Lazer e Turismo, teve início com a execução do Hino Nacional Brasileiro. Vereadores, professores, acadêmicos e representações de várias instituições educacionais e também ligadas à pesquisa, participaram das discussões em torno da implantação. Para o vereador Esmeradhson de Pinho (PSDB), o maior estímulo em solicitar a audiência, foi o fato de a cidade de Imperatriz já ter quatro décadas de ensino superior, mas sem proporcionar as condições para se continuar estudando. Outra motivação, segundo ele é uma das formações do Governador Flávio Dino, que é professor. “Nada mais importante que o nosso Governador ser da nossa categoria, entender e ter a sensibilidade de uma ação importante como essa. Em todas as falas ele se refere a Imperatriz como uma segunda capital, então temos que ser olhados como tal, também no setor educacional.” Ainda de acordo com Esmeradhson, o reitor da UEMA já se prontificou a disponibilizar uma parte dos professores para começar um estudo da viabilidade da implantação dos cursos de mestrado. Hoje, para fazer se uma graduação é necessário se deslocar para outros estados, o que para a maior parte das pessoas não é possível. A vereadora Caetana Frazão (PSDB) reforçou a necessidade da união de forças para que o mestrado seja implantado. “É necessária essa união, porque algumas pessoas que tem oportunidade fora de Imperatriz, muitos deles passam fome onde estão. São pessoas que têm vontade de fazer a diferença na educação e saem de Imperatriz, mesmo com toda dificuldade.” Para o vereador e professor Carlos Hermes (PCdoB) o debate deve avançar, já que existe uma perspectiva real da construção da Universidade Estadual da Região Tocantina em Imperatriz. “Como filho da UEMA essa causa também é minha, como de todos vocês. A sociedade aqui está bem representada, demonstrando ao Estado qual a nossa vontade em relação ao debate do mestrado. Temos na UEMA um campo muito grande, que podemos estar atuando.” O vereador destacou ainda que a universidade precisa ir além dos muros, como contribuição para a sociedade e que esse é o debate. “Precisamos nos tornar um grande centro de formação”, este é o desafio, finalizou Hermes. Ao usar a palavra o diretor do Centro de Estudos Superiores de Imperatriz, Paulo Henrique Aragão, falou em nome do reitor da instituição, que segundo ele, está “totalmente favorável ao mestrado e que vai fazer tudo para que ele ocorra.” O presidente da Comissão organizadora do evento, vereador João Francisco Silva (PRB) encerrou a audiência pública esclarecendo que os resultados não são imediatos, e que o momento foi de discussão para elaborar documentos e organizar comissões. Afirmou ainda que se deve “ter vontade política para que seja implantado com urgência os cursos de mestrado. Ter graduação hoje é apenas ser alfabetizado. É preciso ser qualificado”. Mari Marconccine (Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vítima de incêndio morre em Hospital Municipal de Imperatriz

  Uma jovem de 21 anos morreu após um incêndio provocado por um vazamento de um botijão de gás em sua residência, no município de Imperatriz...